06 novembro 2006

Grito de Sara

Tenho 3 anos
Os meus olhos estão inchados
Não consigo ver.

Eu devo ser estúpida
Eu devo ser má,
O que mais poderia pôr o meu pai em tal estado?

Eu gostaria de ser melhor
Gostaria de ser menos feia
Então, talvez a minha mãe me viesse sempre dar miminhos.

Eu não posso falar
Eu não posso fazer asneiras,
Senão fico trancada todo o dia.

Quando eu acordo estou sozinha
A casa está escura
Os meus pais não estão em casa.


Quando a minha mãe chega,
Eu tento ser amável,
Senão eu talvez levaria
Uma chicotada à noite.

Não faças barulho!
Acabo de ouvir um carro
O meu pai chega do bar do Carlos.
Ouço-o dizer palavrões.



Ele chama-me.
Eu aperto-me contra o muro.
Tento-me esconder dos seus olhos demoníacos.
Tenho tanto medo agora
Começo a chorar.
Ele encontra-me a chorar

Ele atira-me com palavras más,
Ele diz que a culpa é minha, que ele sofra no trabalho.
Ele esbofeteia-me e bate-me,
E berra comigo ainda mais,
Eu liberto-me finalmente e corro até à porta.
Ele já a trancou.

Eu enrolo-me toda em bola
Ele agarra em mim e lança-me contra o muro.
Eu caio no chão com os meus ossos quase partidos,

E o meu dia continua com horríveis palavras...
"Eu lamento muito!", eu grito
Mas já é tarde de mais
O seu rosto tornou-se num ódio inimaginável.


O mal e as feridas mais e mais
"Meu Deus por favor, tenha piedade!
Faz com que isto acabe por favor!"


E finalmente ele pára, e vai para a porta,
Enquanto eu fico deitada,
Imóvel no chão.


O meu nome é "Sara"
Tenho 3 anos,
Esta noite o meu pai matou-me.


Existem milhões de crianças que assim como a "Sara" são mortos.

E tu podes ajudá-los.


Fico desiludido até ao mais profundo de mim se tu leres isto e não o fizeres passar, eu rezo por ti, porque tu deves ser uma pessoa
sem coração por não seres afectada(o) por este e-mail.


E se porque tu ficaste sensibilizada(o), faz qualquer coisa!!


Tudo o que eu te peço, é de enviar isto e de reconheceres que estas coisas acontecem, e que pessoas como o pai da "Sara" vivem na nossa
sociedade.


Faz passar este poema porque mesmo se isto parece doido pode talvez mudar indirectamente as nossas
vidas.



Ei, nunca se sabe.


Por favor faz passar isto se fores contra o abuso das crianças

Autor desconhecido

Conceição Bernardino

5 comentários:

Mário Margaride disse...

É para reflectirmos todos de facto nestas situações, que infelizmente ocorrem nos nossos dias com as crianças.
Como solicitado pela Isabel, eu divulguei este texto noutro local, noutro site. Ao qual intitulei O Grito de "Sara". Do facto já dei conhecimento à Isabel.
Um beijinho
M.Margaride.

Conceição Bernardino disse...

Caro amigo,
Eu chamo-me Conceição o email é que está no nome de uma prima minha de nome Isabel aí amigo Mário essa segunda feira...
Obrigada pela divulgação espero que todos tenho consciencia desta brutalidade.
beijinho
Conceição Bernardino

A. João Soares disse...

Estou esclarecido da remetente do e-mail, a Isabel. Reenviei aos meus e-amigos.
Não podia deixar de o fazer. Casos destes são demasiado horríveis e tudo deve ser feito para evitar que se repitam. Quando nada mais podemos fazer, devemos procurar mexer com as consciências para tornar as pessoas alérgicas a situações de desumanidade.
Um abraço
A J Soares

JOSÉ FARIA disse...

Não,... Não! Assim não dá!
Não pode estar a acontecer!
Mas o que é isto?!
- Pura invenção!?
Mas é tão transparente, tão real para ser fruto de imaginação!
Acredito sim, que infelizmente estas coisas acontecem.
Mas é preciso denunciá-las.
E aqui não chega, não dá a solução imediáta.
Em todos os casos do género que tenhamos conhecimento,
a nossa obrigação e condição humana, de cidadania, obriga-nos a comunicar imediatamente,
as vezes que forem precisas à polícia, aos Jornais, às instituições de apoio à vitima, ao SOS Criança...
Se isto é pura imaginação, fico descansado,
de outra forma estou muito preocupado. Porque doeu mesmo! Pois o Mundo está cheio destas barbaridades,
de violências selvagens.

-Também não era preciso ser tão transparente, tão real!

José Faria

MRelvas disse...

Cara Conceição,com os meus inúmeros afazeres...sempre pronto para mais trabalhos não vi este post!Mas cá estou.Cara amiga,sim o mundo real é este.Nem todos os pais são maus,outros são mesmo bons,outros assim assim...mas a violência doméstica,o abuso sexula entre familias é estarrecedor!

Lamento que isto aconteça,mas acontece cada VEZ MAIS.Tenho conhecimento que há homens já a apresentarem quixa por violência doméstica por parte das mulheres porque económicamente não têm dinheiro para alguns caprichos.Sim a violência doméstica não acontece só num sentido.O homem começa a perder a vergonha e apresenta queixa.Também entre indivíduos do mesmo sexo acontece me barda.

As violações são na sua maioria entre familiares,muitas vezes o próprio pai!...


Obrigado pela denúncia pública

Mário Relvas

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas