10 novembro 2006

JUDAÍSMO

"Escuta, Israel, o Senhor é nosso Deus, o Senhor é Um"

Introdução: I

Das três grandes religiões monoteístas existentes no mundo, o Judaísmo é a de raízes mais antigas. Do seu seio surgiu o Cristianismo, ao passo que o Islamismo adoptou vários elementos judaicos, reconhecendo Abrão e Moisés como profetas.
O Judaísmo é, em sentido restrito, a religião dos antigos hebreus, hoje em dia chamados de judeus, e, num sentido mais amplo, compreende todo o acervo não só das crenças religiosas, como também dos costumes, cultura e estilo de vida dessa comunidade, mantido com constância e flexibilidade ao longo dos cerca de quarenta séculos de existência.
O patriarca dos hebreus, Abraão, morava na cidade de Ur, na Caldeia (actual Sul do Iraque), junto à foz do Eufrates.
Por volta de 1800 a.C., Abraão deixou a sua cidade e partiu para norte com a sua família em busca da bênção de Deus: terras e descendentes. Segundo a tradição judaica, esta partida era o cumprimento da ordem de Deus: "Deixa o teu país, a tua parentela e a casa de teu pai, para o país que te mostrarei. Eu farei de ti um grande povo, eu te abençoarei e engrandecerei o teu nome; sê tu uma bênção" (Gn 12:1-2).
Chegado Abraão à terra de Canã (a actual Palestina, para os judeus a Terra de Israel, onde hoje se localizam o Estdado de Israel e a Jordânia), Deus terá estabelecido com ele uma aliança: "À tua posteridade darei esta terra, do rio do Egipto até ao grande rio, o rio Eufrates" (Gn 15:18). E acrescentou: "Multiplicarei grandemente a tua descendência, de tal modo que não se poderá contá-la (Gn 16:10). Como sinal dessa aliança, ordenou-lhe que todos os homens da sua tribo deviam ser circuncisados.
Abraão, seu filho Isaac e seu neto Jacob constituem a linha patriarcal de referência do povo judeu, fiel à aliança divina. Jacob terá recebido do Senhor um novo nome, Israel, e os seus 12 filhos terão dado origem às 12 tribos do povo Judeu, os descendentes de Israel, ou, como se chamavam, os "filhos de Israel" (Bene Israel).
A segunda etapa da história do povo judeu surge em consequência da escravidão a que a descendência de Abraão foi sujeita no Ejipto, onde se tinha instalado em tempos da grande seca.
Depois de anos de grande sofrimento, com trabalhos forçados, condenados a uma vida desumana, liderados por Moisés, os hebreus conseguiram finalmente libertar-se (século XIII a.C.). A apressada fuga do povo hebreu em direcção à Terra Prometida passaria então a ser anualmente festejada com a celebração da Páscoa (Pessach).
Moisés, o grande lider hebreu, meditador entre Deus e o povo de Israel, conduziu, por ordem de Javé (Deus), a marcha que peregrinou durante quarenta anos, através do deserto, para voltar a conquistar a terra de Canã, a Terra Prometida. Esta travessia poderia ter sido feita em apenas duas semanas, mas Deus terá deixado o seu povo peregrinar pelo deserto para o purificar da idolatria e formá-lo segundo as suas leis.
Foi nesta passagem pelo deserto que Moisés recebeu as Tábuas da Lei, colocadas na Arca da Aliança. Esta acompanhou os judeus durante toda a travessia do deserto, como sinal "da presença do Deus Único, Vivo e Verdadeiro", fiel ao seu povo e merecedor de toda a fidelidade. Através das Tábuas da Lei, Moisés fixou a lei judaica, cujo cerne são os Dez Mandamentos nelas gravados, e que deram origem às crenças, à moral, aos rituais e à organização civil do povo.
Essa lei, ou Tora _ também chamada lei de Moisés, ou lei mosaica -, está contida no Pentateuco (Chumash), os cinco livros que constituem a primeira parte da Bíblia, e que viria a ser a fonte de coerência e unidade do povo judeu em todos os tempos e lugares.

Transcrição: david-santos
continua...

3 comentários:

Alexandra Caracol disse...

Olá David

Achei muito interessante o tema que tratou aqui, talvez porque andei uns tempos a fazer pesquisas acerca das várias religiões por causa de um livro que estou a escrever, mas ainda não terminei.

Fiquei com vontade de lhe perguntar porque razão escolheu este tema.

Com amizade

Alexandra Caracol

david santos disse...

Alexandra, boa noite. Este trabalho já anda por cá há uns tempos. Só que até aqui, tratava-se de outra gente. Por isso, como penso sermos todos humanos, não ia deixar alguém de fora. Era injusto.
Um abração.
Até sempre: david-santos

MRelvas disse...

Vamos editar este trabalho amigo David?

Está magnífico.

Abraços
MR

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas