23 outubro 2006

CONTROLO DAS CONTAS DOS BOMBEIROS


Segundo notícias de hoje nos jornais, para acabar com a falta de clareza e de critérios técnicos que rodeia as contas das associações de bombeiros, está em discussão um novo regime de financiamento, já apresentado, em traços gerais, aos parceiros. Actualmente há uma grande dispersão de fontes de receita, sendo as autarquias responsáveis por cerca de 60% do financiamento, além do MAI, e de particulares.
Perante isto e muitos casos que têm vindo a lume acerca de abusos nas despesas praticadas por associações de bombeiros, sem benefício pra a operacionalidade dos respectivos corpos, impõe-se o controlo das contas, por parte de instituição dependente doa financiadores.
Sobre este tema, tive a iniciativa de enviar, em Setembro de 2003, a carta a seguir transcrita que foi publicada em alguns jornais.

Importa prestigiar os bombeiros
(Publicada no «Diário de Notícias», 30 de Setembro de 2003)



Foi divulgado na Comunicação Social que o MAI irá renovar as chefias da Protecção Civil e do Serviço Nacional dos Bombeiros e vai iniciar acções de formação nestas áreas, no âmbito nacional, a terem lugar na Escola Superior de Bombeiros. Como intenção já é algo de muito positivo, na sequência das lições aprendidas nos fogos deste último Verão. Mas, além de ser necessário concretizar estas medidas, impõe-se que muitas outras sejam levadas a cabo.

Perante tão vultosos prejuízos que, embora muitos sejam particulares, resultam no empobrecimento nacional, tantos bombeiros a trabalhar nos combates aos incêndios, etc., é preciso encarar de frente tal catástrofe. Um grande investimento preventivo nesta área é mais compensador do que o realizado nos estádios de futebol a serem utilizados uma ou duas vezes no euro 2004.

Mas, há que ter em atenção que os dinheiros públicos devem ser gastos com rigor e sentido de responsabilidade. Se o Ministério ou uma Autarquia dá subsídios a uma Associação de Bombeiros, deve usar do direito de passar a pente fino a escrituração e as contas dessa Associação. Se esta também vive de doações generosas de cidadãos, alguém deve verificar se estes donativos estão a ser destinados a fins consentâneos com a intenção dos dadores. Tive, há pouco tempo oportunidade de ver uma revista em papel de óptima qualidade, aspecto gráfico de muito bom nível, muitas fotografias em que o tema principal era uma festa da Liga de Bombeiros, sendo um dos líderes desta a figura central da maior parte das fotografias. Ora, não me parece que isto contribua para as finalidades que estão presentes no espírito das autoridades e dos cidadãos quando concedem subsídios e donativos aos Bombeiros, em prejuízo de outros destinos possíveis para essas importâncias.

E se as contas e as escriturações forem devidamente auditoradas, provavelmente poderão ser encontradas outras despesas com remunerações (directas ou indirectas) aos elementos directivos, telemóveis, deslocações não justificadas das viaturas de comando, etc. Não é por acaso que muitos corpos de bombeiros entram frequentemente em conflito com as respectivas Direcções e que muitos bombeiros (menos graduados) se manifestam contra os seus comandantes.

Todos nós, principalmente os governantes e os autarcas, devemos prestigiar e credibilizar os bombeiros, verdadeiros soldados da paz e, para isso, eliminar todo e qualquer aspecto menos positivo que possa empalidecer a sua imagem pública.

5 comentários:

MRelvas disse...

Caro A. João Saores,desculpe a minha reprise,mas enquanto editava a minha cena dos bombeiros de Braga,saiu a sua.Bom verificamos que é uma preocupação comum!
É óbvio,amigo AJS que o estado devia e tem que fiscalizar-todas as associações par onde vai o dinheirito dos "tugas".
Isto é uma rebaldaria.De quem são as empresas de artigos de segurança,sinaléctica e de fogos?É óbvio que isto é um mercado que sempre esteve aml,mas que agora já cheira a pôdre!
O estado demite-se das suas funções,não coordena absolutamente nada.Eu sei-o bem e penso que é mais ou menos público para quem está atento.É nesta e nas outras matérias.Como pode a APVG (Associação Portuguesa de Veteranos de Guerra) funcionar sem controle do MDN que lhe envia dinheiro.Digo-o em relação à associação de Comandos,como já deu para ver sou isento.Eu guardo e defendo os valores dos Comandos,mas se houver trafulhice de alguém,seja quem for eu exijo responsabilidades a quem de direito!
A APVG foi ao longo publicamente (pelo menos aqui em Braga) espoliada pelos seus presidentes (apenas 3)-todos amigos e do mesmo circulo.No entanto acusam-se uns aos outros e o estado pôs lá guito.Os sócios,os que ainda pagam continuam a serem espoliados.Todos os Veteranos são enxovalhados.Fiscalizem os Bombeiros e digam o que pretendem fazer deste corpo perdido nos dinheiros estatais central e autárquico.
Já sei...vai poupar dinehro,reduzir custos e fecham-se os ditos.Fica só os GIPS da GNR e ois aviões russos que estão à experiência!...

Um abraço amigo AJS
MR

JOSÉ FARIA disse...

AH! Grande tema!
Não há quaiquer controle de organização e de finanças.
Prometo voltar com um Post.
Um abraço
José Faria

A. João Soares disse...

Meus Amigos
Este sector não é diferente de todos os outros. O País está podre. Para não causar engulhos a um colega, digo o País e não digo o actual Governo!!! O estado em que nos encontramos é resultado de muitos anos de lassidão, e não apenas dos últimos meses !!!
Para esclarecer esse colega que acha que não devemos falar de tudo, informo que durante dois anos, no início da década de 90 trabalhei em funções que utilizavam a colaboração de nove associações de bombeiros, tendo oportunidade de ver muita coisa que estava fora do meu alcance alterar.
Na passagem do século fazia parte de uma comissão, com um juiz, dois professores universitários e um revisor oficial de contas, que negociava a instalação de uma «universidade» para a terceira idade, numa parte desaproveitada do quartel de bombeiros, o que fracassou, acabando por a «universidade» nascer noutro local. Durante as negociações, que tiveram momentos positivos e negativos, que demonstraram os complexos e os interesses ocultos dos dirigentes da Associação, apercebi-me de muita coisa que me recuso a referir aqui.
Não estou a falar de cor, e por trás das palavras do texto, há «picos» (termo açoreano que signfica montes) de informação.
Um abraço
A. João Soares

MRelvas disse...

Obrigado por partilhar connosco tais palavras A.João Soares!

Um abraço
MR

JOSÉ FARIA disse...

Já Postei amigos.

Amigos Mário Relvas e João Soares

Acho que os Bombeiros, os verdadeiros BOMBEIROS merecerem mais respeito e dignidade pelas suas altruistas e humanitárias funções. Mas sei de muitos oportunistas que se agarram às suas direcções(Directores não são Bombeiros!) e comandos e fazem dos Bombeiros "gato sapato", orientando-se com isso! Aqui, há muitos anos, que a Associação tem servido para a promoção e divulgação pessoal de alguns, para se candidatarem às autarquias, e ficarem nos dois ldos. Tomam conta de tudo mas nada fazem.São uns senhores que só acordam a meio ano de novas eleiçoes, autárquicas ou dos bombeiros.
Aguento com uma cambada!...

Um abraço a ambos

José Faria

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas