22 outubro 2006

SOU ORIGINAL

Eu sou cigano de raça, não sou arraçado.
Não tenho nada contra branco, preto ou aloirado,
Mas sou cigano de raça, não sou arraçado.

Compro, vendo, bom e mau, algum, até roubado.
Às vezes nem roubo nem compro nem vendo, dou dado,
Porque sou cigano de raça, não sou arraçado.

Sou assim! Que fazer?! Nem quero ser mudado...
Algumas vezes, bem. Outras, más. É o meu fado!
Mas serei sempre, cigano de raça, não serei arraçado.

Não digo que sou sem o ser. Tamanho pecado!
Nem falo de ouvido, para narrar o falado.
Sou o que sou: cigano de raça, não sou arraçado.

Sou poeta, pateta... Digo o que penso. Nada de copiado.
Não especulo, não faço floreado nem sempre agrado.
Lá está! Sou como sou: cigano de raça, não arraçado.

4 comentários:

MRelvas disse...

Sim David,bonito,mas espero que sim,que não queiram ser arraçados.
Há muitos "ciganos" brancos,azuis,amarelos,portugueses,americanos,sauditas e...
Sim amis vale ser de raça!

Abraço
MRelvas

JOSÉ FARIA disse...

Viva Amigo David Santos.

Este cigano é mesmo cigano, do género daquele que quando foi à presença do Juiz por ter roubado uma carroça e um burro, soube logo defender-se, dizendo: - "eu só peguei na ponta de uma corda que estava na beira do caminho. Não tenho culpa que a outra extremidade prendesse um burro e ao burro tivesse presa uma carroça. Eu só queria a corda sô dotôr Juiz!"

Um cigano vive à sua maneira.
Até porque as nossas(regras) de sociedade só lhes interessa no que dizem respeito a direitos.
Um bom cigano não deve ser arraçado nem se preocupar com deveres. Tente ou não levar uma corda pra tenda sem se (preocupar!?) com o que está na outra extremidade.

Mas o pema é a realidade.

Um abraço
José Faria

Mário Margaride disse...

Náo há nada como o original. De imitadores...estamos cheios!
Um abraço.
Mário Margaride.

david santos disse...

Ó amigo José Faria, boa noite.
Esta está muito boa! Não fossem estas do meu amigo, o marasmo por vezes vinha até nós.
Então a corda era grande? Não veio uma vivenda, porque o pobre do burro não aguentava, senão... vinham garagens do prédio e, quem sabe, alguns habitantes. Pelo menos os que tivessem ouro ao pescoço. Ó Faria, Faria, o meu amigo tem mesmo das boas. Obrigado.
Até sempre: david santos

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas