25 outubro 2006

Maomé e a Terra Santa

... continuação: parte dois.

O povo árabe eune características particulares, as quais possibilitaram o advento da Jihad e a consequente expansão de um império que iria perdurar durante centenas de anos. O historiador britânico Edward Gibbon dá-nos um olhar bastante realista da personalidade e carácter deste povo: "Nas ocasiões solenes, eles reuniam a assembleia do povo; e dado que o génio humano só pode ser conduzido pela força ou pela persuasão, o uso e a reputação da arte oratória entre os antigos árabes é a prova mais evidente da sua liberdade pública. No estado de sociedade mais simples dos árabes, a nação é livre porque cada um dos seus filhos desdenha submeter-se vilmente à vontade de um senhor. O seu coração está animado das austeras virtudes da coragem, da paciência e da sobriedade; o amor à independência impele-o a cultivar hábitos de domínio sobre si mesmo; e o medo e a desonra afasta-o do temor pusilânime da dor, do perigo e da morte. A gravidade e frimeza do seu espírito são patentes no seu comportamento exterior; ele fala com lentidão, o seu discurso tem peso e concisão; rarmente se digna a rir; o seu único gesto consiste em cofiar a barba, respeitável símbolo da virilidade; e o sentimento da sua própria importância ensina-o a tratar os iguais sem ligeireza, e os superiores sem enleio".
continua...

Sem comentários:

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas