10 outubro 2006

Em que devo acreditar

Em que devo acreditar?


São milhares de seres humanos
Que morrem sem ser culpados
São muitas partículas de dor
Corações despedaçados...

Que Deus é esse afinal
Por nós tão idolatrado
Que a Igreja nos fez crer
Qu'Ele estava em todo o lado?

Em todo o lado
Está a guerra, a dor, a morte
E a fé que ainda nos resta
A servir como suporte!...

Eu sei!
Vais culpar a crueldade
Do Homem que tu criaste
Criaste-o à tua imagem
Não foi isso que ensinaste!...

Em que devo acreditar?
Nesse Deus que não quer ver
Ou no sangue derramado
E tanto povo a sofrer?!



Maria Soledade Alves

15 comentários:

MRelvas disse...

Minha amiga,pergunto se é Deus que está ao leme dos governos dos mais diversos países?Será Deus que toma actitudes nefastas ao próprio Homem?Claro que não.Nas dificuldades dizemos sempre,ai meu Deus,mas noutras alturas não nos lembramos dele.Sim é a ganância que leva o homem a isto.A inveja,o dinheiro...a falta de ideais,a corrupção,os lambe-botas...os opurtunistas.Portugal e o mundo encontram-se numa encruzilhada...Ou param para pensar...nos outros ou continuam a ver somente o seu umbigo e continuaremos a caminho da 3ª guerra mundial,do descalabro social e da queda do humanismo.Por culpa ou não de Deus...o homem não tem emenda...
Temos que ser todos,todos mesmo, a lutar pelo mundo,pelos direitos humanos e pela clarificação dos pensamentos.É necessário que o ser humano se ilumine de humildade e tolerância.


cumprimentos
Mário Relvas

A. João Soares disse...

Maria Soledad Alves
Seja bem vinda a estas páginas.
Como o nosso lema é exprimir opiniões sem amarras, aproveito uma palavras que recentemente escrevo numa e-mail acerca da religião:
Deus não pode impedir uma guerra, porque não pode impedir nada que os homens queiram fazer. Deus deu ao homem o livre-arbítrio, isto é liberdade de fazer o que quiser, pode beber, drogar-se, matar-se em acidentes de automóvel, roubar, assassinar, etc. Segundo a vontade de Deus, cada pessoa pode fazer os erros que quiser, mas depois tem de aguentar os inconvenientes dos seus erros ou os benefícios das suas boas acções. Por isso é que se diz que a Felicidade está em nós, não nos sendo dada por ninguém nem por milagre.
As religiões foram inventadas pelos homens. Nas civilizações mais antigas havia um Deus para cada actividade da Natureza ou dos homens. Depois, os filósofos criaram o monoteísmo, com um Deus único, mas mesmo no monoteísmo foram criadas três religiões diferentes, o judaísmo, o cristianismo e o islão, e cada uma destas teve várias divisões, lendo e interpretando as escrituras da sua maneira. E cada religião é fundamentalista e considera-se a única verdadeira, donde resultam as guerras religiosas contra os infiéis.
Nunca haverá paz religiosa, porque os fanáticos de qualquer religião não querem desistir de alguns rituais para ficarem iguais aos das outras religiões. O ecumenismo é uma intenção utópica e irrealizável. Será uma coisa óptima, mas não passa de intenção. Pr isso, um perigo para a paz no mundo vem das diferentes religiões. E as guerras religiosas sempre foram muito sangrentas e demoradas.

Espero que não me considere ateu, pois sou um crente muito sincero do Deus que criei, isto é, da ideia que faço de Deus através da Bíblia e de leituras sobre outras religiões. O meu Deus é um Deus ecuménico, com o que cada um tem de melhor.
Infelizmente, os homens esperam milagres a cada momento e entretanto vão praticando as piores atrocidades. Daí que o Mundo fique cada vez pior, a justificar cada vez mais fanatismos de todos os lados.
Valha-nos Deus !!!
Cumprimentos
A. João Soares

JOSÉ FARIA disse...

Olá Amiga, Maria Soledade Alves.
Gosto da poesia. Ela brota tristeza e descontentamento, quase revolta.
Se me permite contemplá-la também com o meu parecer, digo-lhe que também sou muitas vezes induzido sentimentalmete a versejar como a amiga.
E no seguimento do nosso amigo MRelvas, que nos lembra, comentando o seu poema, que: - "É necessário que o ser humano se ilumine de humildade e tolerãncia".
Essa opinião é-nos justificada pelo amigo a.João Soares que me parece ter dito praticamente tudo ao lembrar-nos que - "os homens esperam milagres a cada momento e entretanto vão praticando as piores atrocidades".
E eu acrescentaria que esse "homem" está em tolo o lado, em todas as instituições, até nas instituições religiosas e de social solidariedade para com os mais desfavorecidos. E mesmo aí o homem, esse "homem" comete atrocidades. - E porquê?
Porque não estão iluminados de humanidade e tolerãncia, a que eu acrescentaria ausência respeito pelo semelhante.
Melhor dizendo: O Deus está dentro de cada um de nós. E cada um será um Deus com um "D" tanto maior, quanto maior for a sua forma de ser e estar no mundo. Quanto mais sociável, justo e solidário for:
Como dizia alexandre Poe, - "Um homem honesto é a obra mais nobre de Deus!"
É a minha opinião.
Parabéns amiga Maria Soledade Alves, que nos pôs, e muito bem a comentar um assunto que há milélios está na ordem do dia!

david santos disse...

É verdade, Soledade. A inspiração abstracta, mesmo contendo nomes, leva-nos para junto do real de que poucos entendem e que só lírico, o poeta, tem a chave ou a solução de tal lírismo. Muitas pessoas, felizmente, cada vez menos, percebe que a poesia é um ser real constante. Que o falarmos em Deus ou no diabo, pouco importa. Mas o sentido, a realidade, ainda que aparentemente escondida, é o que conta, de facto. O seu poema, na minha perspectiva, claro está, foi muito bem concebido. A poesia, a música e a arte deixam de o ser quando a sua profundidade tiver fim. Estas três coisas não podem, nunca, ser trabalho concluído. Têm que deixar sempre a réstea a que cada um se possa agarrar ou julgar, se quiser. Um abraço, Soledade. Estou muito contente. Entrou em força! P`ra frente é o local para onde temos o nariz voltado. Força!
Até sempre: david santos.

Mário Margaride disse...

Tem toda a razão cara Soledade. Onde está o deus, supostamente, generoso, amigo dos necessitados, dos que sofrem, dos inocentes, dos pobres! De facto não é Deus, se é que existe...que governa! Mas a questão aqui levantada! É que se ivoca muito Deus...como se com essa ivocação, resolvesse os problemas da humanidade.
É que na opinião dos crentes, Deus é bom, generoso...é o símbolo do humanismo universal.
Sem querer, ser advogado de defesa da nossa amiga Soledade. O que ela questiona! É onde está Deus que é sempre ivocado, como símbolo da paz e da concordia! Perante as desgraças da humanidade, a fome, a miséria...Onde está?
Eu como os meus amigos sabem, sou ateu, não acredito em deuses.
Mas entendo a nossa amiga Soledade.
Cumprimentos, amiga Soledade.
Mário Margaride.

MRelvas disse...

Compreendi,meus amigos a tónica levantada pela nossa amiga Soledad.Mas creio,que para lá da poesia,de que gosto muito,principalmente de recitá-la,existe uma análise do conteúdo.è isso que eu fiz.Confesso que sou católico,sem fanatismos,pouco particante de igreja,mas crente dos meus ideais.Essa crença não me leva a questionar outras religiões,mas a pensar os actos dos homens,de todas as religiões.Mesmo a dos fanáticos que atribuem o fanatismo aqueles que têm uma religião ou com uma simpatizam,como o meu caso,dizendo-se ateus.Não se precisam de justificar que são ateus,são apolíticos,pois todos nós temos algo muito próximo de determinadas ideologais eou religiôes.Caro David,as religiões não impedem as artes,nem as ciências.Não sou advogado do diabo,nem de Deus,sou meu advogado e a+í advogo em causa própria,sem citações,sem passagens de bíblia,de todo.Só com o meu oensamento corrente.Os iluminados invocam conhecimentos,valendos-se de citações,mas isso não é conhecimento por linguagem pessoal.Sem citações ficam desarmados.Sei que o conhecimento é saber,ler,ouvir,confrontar,mas não em exclusivo citar os outros.desculpem a minha ignorância.
Posso lá aceitar que venham falar de liberdade,num blog que é fechado e enclausura a própria liberdade de pensamentos?
Aceito todos,mesmo todos,aqueles que aceitam os outros.

Cumprimentos
Mário relvas

david santos disse...

O Relvas, desculpe, mas desta vez não estou de acordo consigo. Nem em relação à análise do poema da Soledade, que o levou para o campo particular e ele não é mais que um poema. Nem em relação à liberdade dentro da nossa casa. Nesta, como é óbvio.
O meu amigo soube, talvez melhor que eu, ter havido uns excessos. Por isso, acho muito bem que as pessoas pensem. Embora, e aqui estou de acordo consigo, queira a linha aberta o mais depressa que aos responsáveis seja possível.
Até sempre: david santos

Maria Soledade Alves disse...

O meu poema "Em que devo acreditar", suscitou comentários diversos, que me levam tanto quanto possivél, a revelar a estrutura do meu pensamento.
Acredito que a minha análise possa ser imperfeita, tal como ser imperfeito que sou.Só poderei ter a clarividência necessária, quando me encontrar numa outra dimensão, não sendo já personagem do palco da vida, livre de todas as concepções que possam interferir e adulterar a visão dos acontecimentos.Talvez eu nessa altura possa acumular os dados suficientes para entender o porquê das coisas!...
Obrigada e até sempre

Maria Soledade Alves

MRelvas disse...

Não caro amigo david,eu não levo nada para o campo pessoal.Só se me sentir,efecivamente.Falo no geral,na humanidade,no mundo recente.
Aliás eu voua todos os temas,tal como eu queria que viessem aos meus.isto não é para melindrar,é um "fórum" de liberdade de expressão e eu dou os meus comments de acordo com o meu pensamentoJá aconteceu eu vir ao segundo comments do mesmo tema e dizer,alto isto agora está mais claro e já não penso como escrevi antes...
Não me considerem um fanático,porque não o sou,efectivamente debato-me aqui,com ideias!

Sou completamente livre,a bem sou uma maravilha,a mal sou péssimo.Os Comandos não têm meio termo,caro david.Já confirmou se a sua subunidade é a 2ª CCMDS?
O meu obrigado Soledade!

Um abraço
Mário relvas

MRelvas disse...

Minha querida Soledad Alves,não leve a mal.Quando pus o comments anterior caiu o seu antes do meu,por isso não o li.Eu venho respondendo a alguns comments de outros amigos.Eu comentei o seu no início,depois respondi a achegas que fui e vou levando.Gostei muito.Tudo na vida é questionável.Quando falei naqueles que invocam o fanatismo e o ateísmo para se escudarem disto e daquilo,minha amiga,não falava para si...só chegou agora e ainda não tive a mínima para tentar analisar o que quer que fôsse.Se tivesse aqui uma rosa enviava-lhe por e-mail.

Um beijinho de solidariedade!

Mário relvas

A VOZ DO POVO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
A VOZ DO POVO disse...

Soledade, muito bem vinda ao nosso blogue. Por cortesia, aqui fica a rosa (link)que o David Santos desejava poder oferecer-lhe.http://img15.imgspot.com/u/05/307/21/ROSades1131157487.gif

Um grande abraço com muita amizade.

Maria Soledade Alves disse...

Amigo Mário Relvas
Gosto de opiniões honestas, e o amigo expressou a sua com... honestidade e sem malabarismos de agrado. Levar a mal? Nunca! Só levo a mal as guerras pelo poder, as sacanices dos Senhores dos Milhões, a falta de respeito pelos oprimidos, as atrocidades praticadas às nossas crianças, enfim... a falta de humanidade.
Mesmo não tendo a rosa, valeu a intenção...
Ofereceu-ma a VOZ DO POVO. O meu muito obrigada

Um abraço... Comando

Maria Soledade Alves

david santos disse...

Soledade, não se trata disso, longe de mim! A joaninha foi publicada na altura por uma questão sentimental. Por acaso, repetido ao sábado e domingo, "Jornal de Notícias" durante duas semanas. Aliás, o mesmo que aconteceu com o não "Chores mais Madrid". Nestas alturas temos que dizer o que pensarmos ser o melhor. Contudo, quantas vezes não será o pior?
Até sempre

A VOZ DO POVO disse...

Por engano, como é evidente, troquei o nome do MRelvas pelo do David Santos.
As nossas sinceras desculpas, não leve a mal MRelvas, vê-se que foi um engano. O que importa é que a Rosa, chegou ao destinatário.

Cumprimentos

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas