29 outubro 2006

MILITARES «TEIMOSAMENTE» RIGOROSOS



Dizer que os humanos são imperfeitos é uma redundância, mas convêm não a esquecer. Por isso, não é de estranhar que, em qualquer grupo de pessoas, seja profissional, desportivo, recreativo ou religioso, há sempre uma pequena percentagem que destoa dos restantes num ou outro sentido. Não se pode esperar que num grupo haja homogeneidade de competência, inteligência, moralidade, seriedade, etc. Surgirem erros, ligeiros ou graves, é normal e o desejável é haver um esforço para os evitar e, quando apareçam, serem de imediato tomadas medidas no sentido de corrigir adequadamente os efeitos, a rota do percurso, com vista ao objectivo.

Vem isto a propósito da notícia que refere terem dois oficiais da GNR sido suspensos de funções devido a negócios ilegítimos de que é suposto terem resultado benefícios indevidos para cada um. É um dos tais casos que é suposto serem excepcionais em tal instituição. Porém, é louvável e exemplar que a ilegalidade tenha sido detectada e de imediato encarada de frente com sanções provisórias para os intervenientes que aguardam a decisão do processo.

Este procedimento deve ser considerado exemplar, pela existência de rigor nos militares, e porque devia ser seguido, o mais possível, em todos os serviços e instituições públicas. É demasiado frequente ouvirem-se conversas em locais públicos acerca de irregularidades em autarquias, empresas municipais, bombeiros, serviços públicos, etc. mas é raro ter-se conhecimento de procedimentos rápidos e rigorosos contra os infractores, com vista à salvaguarda dos interesses dos utentes que são também os financiadores desses serviços, com os seus impostos, contribuições e taxas.
Não é por acaso, num regime que parece temer os militares, estes serem procurados para funções difíceis e de responsabilidade onde civis fracassaram, como foram os casos, por exemplo, do último Governador de Macau, do Director do Instituto de Defesa Nacional, do Serviço Nacional de Bombeiros e de Protecção Civil, etc. Os militares são «teimosamente» rigorosos o que, se por vezes é desagradável, acaba por resultar em actividade bem estudada, planeada, organizada, com tarefas bem definidas, controlo de pormenor e resultados garantidos. Enfim, um exemplo que nem sempre é olhado com deferência mas que seria muito útil para a saída da crise que a todos aflige, se fosse seguido por todos os serviços públicos.

2 comentários:

MRelvas disse...

Belo exemplo amigo A. João Soares.Aproveito para relatar aqui mais dois casos um na GNR e outro na PSP.Falo deles porque são conhecidos,portanto objecto de tratamento jornalistico e não em segredo de justiça.
1-O caso dos elementos da Brigada de Transito de Albufeira que a GNR em colabroração com a PJ seguiu e até a PJ cumprir as suas investigações.De imediato a GNR procedeu de acordo internamente,para lá dos processos crimes em fase de inquérito no tribunal.
2-O caso do civil,chefe do departamento de armas da PSP que intocavelmente se etrnizava no lugar e que implicava tráfego de influências e de armas.Foi a própria PSP a deslindar o caso,investigando e detendo o refeido civil e comparsas.

Isto caso fosse noutras instituições o corporativismo criaria uma barreira à descoberta dos factos e um aviso aos visados criminosos!
Quanto aos civis,temem realmente uma coisa muito simples-a disciplina (com muita amizade),a competência,o exemplo e a HONRA!
Há muitos exemplos mais!

Cumprimentos Ajoão Soares

MRelvas disse...

Voto no nosso Jaime Neves que se notabilizou em África em defesa da Pátria.

Que não se acobardou em Abril e foi à luta.

Que rejeitou a ditadura de esquerda e comandou as suas tropas no 25 de Novembro.

Por Portugal e pelos Comandos

Mama Sume!

--
Posted by Armando Magno to Aromas de Portugal at 10/30/2006 07:21:13 PM

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas