22 outubro 2006

Portugal em Saldo!!!

Nos últimos anos ( vinte, vinte e poucos?), e por consequência da abertura de mercado, e da implementação de políticas "neoliberais" ( não confundir com liberalismo), adoptadas pelos diferentes governos ( laranjinhas e rosinhas ), que são quem tem responsabilidade no estado da Nação. Vamos assistindo ao desbaratar do pouco que temos e nos resta.
Tudo está a ser entregue nas mãos de privados, ao sabor de clientelismos e em favor dos donos de Portugal e do mundo ( Quem não se lembra do negócio Torralta? Vendido ao desbarato a um grupo português, a SONAE? Que negociata, 4 milhões de contos, que era só quanto este grupo entregaria em impostos, se não fizesse a aquisição... resultado a Torralta ficou de borla à SONAE).
Já não sei o que somos, - portugueses concerteza, mas colonizados e vendidos aos grandes lobbies, dos potentados económicos, que são quem de facto manda neste país.
Os nossos políticos, só demonstram e dão razão a quem no passado os apelidou de geração rasca, para mim a mais rasca da história de Portugal ( geração rasca, subentende-se a que me incluo, embora à margem dos rascas... porque há excepções e essas não estão, nem têm estado nos governos, das últimas duas décadas... dizia que geração rasca, engloba os que estudavam nos liçeus e universidades, por altura do 25 de Abril de 1974).
Como rascas, governam-nos de há uns anos para cá, e são limitados em tudo, no conhecimento, na cultura e sobretudo na governação e boa gestão ( não esquecer que já as matemáticas eram um problema para eles, e que só estão na política e no governo por mão de padrinhos, pais, tios, primos, uma parafernália de compadrios e cunhas e por servirem os partidos como "boys" ).
Portugal está defenitivamente à venda e encontra-se em saldo, entrega-se a privados o ensino, os transportes, a energia, a saúde etc., ( isto mesmo foi advogado pela saudosa e muito competente ( não temos ninguém com mais competência? E já agora menos arrogante?), Manuela Ferreira Leite ( foi uma ministra que deixou ao Povo muita saudade, enquanto ministra da Educação e das Finanças... se estivesse a tomar conta dos netos é que fazia bem). Mas esta douta senhora, que continua a ser paga, pelo suor e sangue dos portugueses e que já tem garantido um excelente pecúlio de reforma e tacho vitalício, não abdica dos bitaites de quem fala de barriga cheia, mas deveria ter mais respeito pelos portugueses e pelos mais desfavorecidos. A saber,... esta senhora defende uma revisão da Constituição, que dê às empresas maior facilidade de despedimentos dos trabalhadores... deve estar a alucinar concerteza, e pior a emenda que o soneto, diz que a Segurança Social deverá ser fortalecida, para poder suportar os desempregados ( a mulher enlouqueceu, vejamos! A segurança social, está com problemas de receita, o que se tem inventado é tudo para tapar o sol com a peneira, os trabalhadores têm de trabalhar até aos 65 anos e pensa-se em alargamento. Que líricos, que competência, que genuínamente sinceros... QUAL É A EMPRESA QUE QUER OPERÁRIOS COM 65 ANOS OU MAIS A TRABALHAR? E permite-se a esta senhora exercícios de inteligência? Eu propunha, redução de 60% no salário de todos os bacanos pagos pelo erário público, com efeitos imediatos e retroactivos que tivessem um vencimento acima 2000Euros, o tecto da reforma seria também 2000 Euros, para toda a gente. O POVO PAGAVA PARA VER, O QUE ACONTECERIA!!! ).
Outros ministros há que nos governam e pensam como a senhora douta referênciada, são os "Vendilhões de Portugal".
Para que nos serve um estado assim? Lacaio de grandes interesses multinacionais, subjugado ao poder económico, aos interesses particulares, que lava as mãos em relação às obrigações sociais e se isenta de responsabilidade social.
Um estado, que já só é a quinta de alguns e já não olha pelo povo, nem pela defesa dos interesses de um povo e identidade nacional!
Afinal, o que somos? Para onde vamos? Que país é este?

3 comentários:

MRelvas disse...

Este é o país democrático...este é o país que elegeu democráticamente quem lhe dá cabo do canastro.Este é o povo que não sabe qual a diferença entre uns e outros (será que há?).Este é o país que ainda tem aeroportos a funcionar para nos pormos a mexer e deixá-los cá a governarem-se sózinhos.
Ou então este é o país que merece uma reviravolta..................
Esperemos!

Boa Naty
MR

A. João Soares disse...

Onde estão os lemas republicanos da Revolução Francesa? Igualdade, Liberdade e Fraternidade. Tudo isto está a ser interpretado de forma a beneficiar aquela mão-cheia de oportunistas que exploram os portugueses, sem o mínimo escrúpulo, sem moral, sem vergonha e com uma justiça que lhes permite tudo e esmaga os desprotegidos que somos a quase totalidade.
Pergunto o que se passa na inteligência deste bom povo a quem é apertado o cinto insistentemente até à asfixia sem tugir nem mugir? Quando se decidirá a reagir? Quanto mais demorar, mais difícil será a recuperação.
A Pátria exige acção de cada um de nós. Estimular a meditação sobre a situação da maioria dos portugueses é um dever de cada um de nós.
Um abraço
AJS

Mário Margaride disse...

Este país está de facto a saldo de meia duzia de multinacionais, e grupos económicos. Mas reparem! Não é exclusivo do nosso país, é assim em todos os países onde há "democracia". Pois quem é que financia as companhas eleitorais? Não são esses!
Depois naturalmente, querem contrapartidas desses financiamentos, é um círculo vicioso. Só não vê, quem não quer ver. Sinceramente não vejo, como alterar este estado de coisas neste contexto. A não ser que se mude o regime!
Um abraço.
Mário Margaride.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas