12 setembro 2006

11 de Setembro: Conspiração Interna - "Loose Change"

Caríssimos, não consegui arranjar nenhuma versão traduzida em Português, optei pela versão Francesa. Este é um documentário polémico, e susceptível de ser comentado! O Vídeo tem cerca de 1h30, mas vale a pena ver, para depois comentar... se houver aínda coragem!

Escrito e realizado por Dylan Avery apresenta possíveis explicações sobre o que realmente aconteceu a 11 de Setembro de 2001.

" A possibilidade de os ataques de 11 de Setembro de 2001 poderem não ter sido orquestrados por Bin Laden ou membros da Al Qaeda, é uma perspectiva verdadeiramente apocalíptica, aterrorizante e, para aqueles que acreditam numa tal democracia, devastadora.Nos Estados Unidos já muitos sugeriram que talvez o debate sobre o 9/11 não passe de um infindável chorrilho de suposições sem prova.
Mas a questão aparenta também ser a existência de provas tangíveis ocultadas numa sala escura donde nunca verterá uma verdade para a esfera pública.
Em "Loose Change" são-nos apresentadas uma mão-cheia de factos com valor de prova, muitas vezes protagonizados por fontes informativas desde CNN, BBC e Fox News, aos directamente afectados pelo colapso das Twin Towers.
Qualquer justificação que nos seja apresentada - mais ou menos plausível - para que os ataques tenham tido lugar, nunca nos é afirmada como sendo a Verdade. Neste documentário apenas se arquitecta uma tentativa de mostrar uma provável verdade, tenebrosa e potencialmente destruidora se descoberta a sua total concretização.
" ( In Site da RTP - 11-09-2006 )
http://195.245.179.232/EPG/tv/epg-janela.php?p_id=3347

7 comentários:

david santos disse...

Eu tenho as minhas ideias acerca do 11 de Setembro de 2001. Não são em nada abonatórias para com Bush e Cª, aliás, já provei isto em dezenas de escritos, mas quanto às explicações de Dylan Avery, apesar de me considerar um homem corajoso, há algo que me diz não dever comentá-las. É uma responsabilidade muito grande. Sempre achei Bush ser um criminoso, mas é a minha forma de ver as coisas que o diz. Quanto a Dylan Avery, homem que não conheço, logo, não ter motivos para duvidar dele, há algo na minha consciência que me diz não dever comentá-lo.
Comentá-lo é uma grande responsabilidade. Estejamos ou não de acordo com o trabalho dele. Como sou um homem livre, amante do viver à margem, mas com a consciência tranquila, não vou arriscar. Embora já tenha lido e ouvido matéria em abono da tese dele, mas eu não arrisco. Tenho medo de fazer perigar a minha consciência.
Um abraço a todos.

Abssinto disse...

Dos americanos de tudo espero e de nada me admiro. Eu vi parte desse documentário ou outro parecido, na nossa televião, e o que vi parecia ser bastante consistente. O tio Sam tem umas garras demasiado compridas e apateceu-lhe agarrar umas quantas regiões do golfo pérsico, possívelmente.

Abraços

victor simoes disse...

É simplesmente arripiante, e recuso-me a acreditar, não conheço o autor do vídeo, mas a minha consciência de cidadão, não está preparada para aceitar a versão dada à estampa... seria demasiado mau, se os criminosos, estiverem na nossa propria casa e que tudo seja projectado de forma a criar um clima de medo, para favorecer certos interesses maquiavélicos e de jogos de poder! Mas que a administração americana, tem culpa e promove muitas guerras, isso já não tenho dúvidas.

david santos disse...

Tem muita razão, Victor. Mas nós, se queremos ter algum crédito junto das pessoas que fazem o favor de ler as nossas críticas, não devemos embarcar no primeiro barco que chega ao cais, não acha?
Há muita coisa por aí. Daí o meu medo. Pois não é apenas o trabalho de Dylan Avery que existe. Há muitos. Se eu lhe contasse que pode existir um luso nessa tramoia, acreditava? Vamos colher todos os elementos, depois sim, quando soubermos, com alguma dose de garantia, falamos.
Um grande abraço, Victor. Até sempre.

MRelvas disse...

Ouviram hoje (relativo a ontem) Bush dizer que continuariam a perseguir Bin Laden,que entregar o Iraque seria péssimo para os americanos...pois bem recordam-se da mesma cantiga no vietname?no caso Watergate?Nem tudo o que parece é...mas algo me diz que qd Blair for trabalhar para o Murdoch,aquele Magnata dos media que já o convidou para administrador das suas empresas (que favores lhe deverá o homem?)o que acontecerá à política de Bush na Europa e no mundo?Eu dá-me dó ver a América a afundar-se e com ela o american dreams e o sonho dos europeus que os levou a criar a UE...que fracasso;que saudades eu tenho do meu país com fronteiras,com os nossos escudos,como a vida era mais barata,lembram-se de notas de 20$00 não vai há muito,o que fazemos com 10 cêntimos?
Que saudades da minha Pátria acima de todas as coisas!Havia um velhinho que morreu pensando que pagava a luz de S. Bento,só lhe apresentavam parte da conta,pois ele como inquilino de S. Bento queria pagar renda.Pagava do seu bolso os dias de féris no Forte de S. Julião da Barra em Oeiras...tanta coisa má naquele tempo,mas e hoje temos uma mão cheia de nada!

A UE dreams,foi-se!Ou ainda poderemos onhar,mais um pouquito?
Abraços

Davi Reis disse...

Com todo o respeito pelo autor deste blogue, venho apenas denunciar nesta caixa de comentário o desrespeito de alguém na RTP que plagiou vergonhosamente a sinopse de Loose Change que aqui tão bem (mal) está atribuída ao site da RTP. O texto aqui presente é uma cópia vergonhosa daquele publicado no blogue Caderno de Corda (cadernodecorda.blogspot.com) no dia 8 de Abril de 2006.

A prova: http://cadernodecorda.blogspot.com/2006/04/loose-change-um-fino-vu-sobre-verdade.html

Com consideração pelo autor d' A Voz do Povo, um abraço

Biranta disse...

Apenas para informar que, no meu post intitulado "Loose Cahnge de novo no Canal 2", fiz ligação (link) para uma versão de Loose Change com legendas em português.

Já há muito que denuncio essa conspiração monstruosa que foram os atentados terroristras de 11 de Setembro e me admira muito ver pessoas, como os autores dos comentários, a evicenciarem tanta confusão.
Quanto a ter medo, ou prudência, ou precaução, eu não tenho medo de nada. Porque aquilo de que tenho mais medo: a situação no Mundo, O Mundo, a civilização e as sociedades humanas a serem dominados e destruídos por facínoras... já está a contecer. Por isso, chegados a este ponto, já não tenho medo de mais nada.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas