13 setembro 2006

Grito do silêncio

Rumores...
Surgem da penumbra,
Surdos,
Silenciosos...
Alguém grita!
Chamando por mim,
Rouco,
E cansado...
É o silêncio
Farto de estar calado,
Alertando-me...
Saindo do silêncio em que estava,
Moribundo...
Ganhou vóz,
O silêncio,
Calado
Saiu da penumbra em que estava,
Abafado...
Rompeu seu silêncio,
Contido
Para a ribalta subir,
Gritando!
De estar tanto tempo,
Aturdido,
E calado...

2 comentários:

MRelvas disse...

Grito do silêncio,um poema com alto significado,para quem aqui escreve na vozdopovo.Salvo erro ontem no nosso JN vinha um artigo em leitor,cujo JN atribuiu o título "Acabou-se a voz do povo".Espero que não tenha nada a ver com a nossa voz...
Agradecia que dessem a vossa opinião,amigos!
Abraços

david santos disse...

Para quem vê, sofre, sente a dor dos outros, fazendo delas nossas, é assim. (Mais ou menos, não precisamos de levar a coisa à letra.)Mas é assim, amigo Mário.
Um abraço.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas