29 setembro 2006

Toquem os sinos, a rebate!

Toquem os sinos, a rebate
Despertem nosso sono!
Acordem-nos da letargia!
Nos firam os tímpanos
Alertem nossas mentes

Nos acordem

Nos gritem!

Nos alertem, do torpor
Do marasmo, do ócio
Da cegueira, em que vivemos
Da vergonha, da inconsciência
Da vaidade, da inveja

Nos acordem
Nos gritem!
E continuem a gritar!
Até não poderem mais
Toquem os sinos, a rebate!

Acordem nosso sono
Profundo...
Conveniente, cúmplice
Covarde, cómodo...
Acordem consciências

Que dormem!

Soltem a raiva contida
Gritem bem alto!
Chega, chega
De tanta injustiça!
Toquem os sinos, a rebate!

1 comentário:

José Faria disse...

O povo dorme!
Os sinos tocam mas é p´rá missa!
Ou então, é pelo funeral de mais um conterrâneo (!?)
Ah! E esse despertar que vemos e ouvimos
Não é para nos despertar.
Esse despertar é para aquele grande jogo
Aquela grande disputa de futebol.
Para isso sim, estamos todos acordados,
Vamos encher o estádio e gritar bem alto,
Nem que tenha de pedir dinheiro emprestado
Não posso faltar!
(é assim que muitos pensam e dizem!)
A uma só voz. Vamos até acompanhar
O forrobodó da claque que nos ínsita.
Viva! O povo já acordou! Go..ooo..lo!!!


Parabéns Mário, mas os nossos concidadãos continuam ensonados.
E não é o país que sofre com isso, é a maioria dos portugueses!
Ainda continuamos a agradar áqueles que, bem na vida nos dizem: Pobrete mas alegrete!

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas