11 setembro 2006

Décimo primeiro dia...de Setembro


Foi no décimo primeiro dia, de Setembro que o mundo parou, pelas 11 horas da manhã o pânico suprimia, o alvoroço que se instalava nas ruas.
Uns já gritavam, “chegou a 3ª guerra mundial”!
Os corpos sucumbiam, dilacerados por entre os escombros de aço, outros pelos estilhaços de vidros. Uma chacina de milhares sem precedentes que o mundo viu com os seus próprios olhos.
Os aviões rasgavam os céus com destino à morte, ao ódio de um povo que era julgado sem ser sentenciado. Todos fugiam, os que podiam sem saberem o porquê de tamanha atrocidade. Eu não queria ver, não queria acreditar naquelas imagens que me perfuravam o coração de impotência,
fraqueza humana.
Caiam as “Torres Gémeas – World Trade Center”, já nada mais havia a fazer o caos, a loucura instalava-se entre o monte de destroços, misturados com a morte suja da cobardia.
Pusilanimidade, temeroso é qualquer um que usa os inocentes para se evidenciar, entre outros tantos terroristas.

Este foi o fatídico, 11 de Setembro de 2001...



Conceição Bernardino

4 comentários:

MRelvas disse...

A 3ª guerra Mundial caminha por aí...depois do Afeganistão,guerrilha sem fim,onde etão os USA,a NATO,UE numa cruzada que é impossível vencer.Naquele TO (teatro de oprerações) a ex-URSS se inclinou e sucumbiu!Depois o Iraque fruto das artimanhas de um "presidente" que tem um império de petróleo no seu país,mas é sedento...o Iraque contrabalanceava o Irão,dois países que se controlavam,agora verificámos que a invencibilidade de Israel se tornou ilusão actual,para o Líbano caminham os países que nada podem fazer militarmente,é uma guerra perdida,ninguém ganha a guerrilha de um povo,mais cedo ou mais tarde eles aí estão.O Hezbollah "partido de Deus" está para durar,o povo apoia-o.O Irão promete defender-se contra a tirania americana...Os USA tentam a todo o custo manter a "amizade" do Paquistão,até quando?...O dito terrorismo assola a Europa e é aqui que se instalam as suas acções cada vez mais apregoadas pelos países ocidentais,vive-se uma liberdade aparente!Há jogos de bastidores,os serviços secretos do mundo fabricam ameaças e esquecem as reais!Temo a Coreia espreitando um passo maior que o possível por parte dos USA neste cenário dantesco!
Pois resumindo,estamos ou não numa guerra mundial?Os Estado Unidos têm problemas gravíssimos na sua segurança social,estende-se á Europa.As políticas internas são postas de lado,espreita-se a tempo inteiro o médio oriente.A China emerge em conjunto com a Índia!África está mais pobre.Pois bem,que futuro poderemos esperar desta amálgama de cinismo onde Buh e Blair se tornaram os protagonistas de uma amizade interesseira que pôs em risco o futuro da humanidade?
Ilusões não as tenho....mas procuro acreditar!

david santos disse...

É verdade, Conceição, é verdade: tantos terroristas!Já com a 3ª guerra mundial, respeitando com todo o rigor e estima a sua opinião, não concordo. Por volta de 1630, penso não estar a ser rigoroso na data, mas foi a partir dessa altura que não mais o Mundo viveu em paz, aliás, já não vivia, penso eu, há umas décadas atrás.
«Democracia!» - rosnou John Winthrop, da Colónia da Baía de Massachusetts. «Entre nações civilizadas, a democracia é tida como a mais baixa e a pior forma de governo.» «Liberdade de consciência!» declarou um dos dirigentes do Estado, na Inglaterra: «Liberdade de consciência é uma blasfémia tão grande que este Parlamento religioso não pode deixar de abominar a simples menção de tal coisa.» Foram estes ou seus admiradores que vieram a dominar a América do Norte. Primeiro começaram pelos índios, originários dessa América e jamais pararam. Por isso, e não passa de uma perspectiva, nada mais, só houve e há uma guerra, mas tem quatrocentos anos. Só que umas vezes mais frenética e outras com alguma acalmia.
Até sempre, Conceição. Adoro tudo que escreve, mesmo o que não vá ao encontro da minha forma de ver.
Obrigado!

david santos disse...

Conceição, ainda que demore alguns dias, eu arranjarei forma de lhe fazer chegar o "Poiesis" (volume XIII), Colectânea da Editorial Minerva, já não existem à venda.
Quanto a outras coisas que já tenha publicado, o "Filho de Pescador", por exemplo, não sei quando, mas hei-de dá-lo um dia, esteja descansada.
Cumprimentos.

José Faria disse...

O ENXAME

O enxame
De abelhas assassinas
Atacou de novo.
Abandonou a colmeia
Pela calada da noite
Como se gente,
Fracção de um povo.
Insectos voadores, destruidores,
Obedientes à rainha, ao mestre
E seus senhores:
Ávidos e poderosos,
Matreiros e mentirosos
Ditadores.
E o enxame cobriu a areia,
E fez-se tempestade no deserto.
De ferrões afiados, explosivos,
Ávidos do mel negro
A que os seus senhores
Têm tanto apego.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas