19 setembro 2006

A ter como um bom exemplo, a educação na Finlândia



AnttiKalliomäki é o ministro da educação e da ciência da Finlândia, um país com os melhores resultados no que respeita ao ensino. Com um orçamento nesta área igual ao nosso, tem os melhores alunos do mundo ( segundo a OCDE ) e escola gratuita, da pré-primária à universidade.

Na Finlândia todos têm direito a uma educação básica gratuita, que inclui o equipamento necessário e os livros escolares, transporte, e se for preciso, serviços de saúde e refeições. Após a escolaridade obrigatória, o ensino é igualmente gratuito. Não há propinas no secundário geral e vocacional, nos politécnicos ou nas universidades. Nestes níveis para lá da escolaridade obrigatória, os estudantes pagam os seus livros escolares, os transportes e as refeições, mas podem candidatar-se a ajuda financeira. Existem esquemas de apoio especial a estudantes mais velhos.

O Ministério da Educação garante financiamento governamental para todos os níveis de ensino incluindo o superior, para pesquisa e para formação vocacional e profissional contínua e a educação de adultos. São aínda financiadas as actividades extracurriculares, das crianças do primeiro ciclo do ensino básico.

A educação é essencialmente co-financiada pelo governo e autarquias locais.

( texto Isabel Stillwell in Notícias magazine de 17-09-2006)

Pois é meus caros, isto parece mentira, parece de outro planeta... mas é bem cá na Terra na nossa Europa e num país que como nós arrancou para o desenvolvimento à 30 anos. Não vou escrever mais sobre o assunto, aguardo os vossos comentários e eu próprio comentarei, dado que não sou o autor deste texto, por mim publicado no nosso blogue! Fica a promessa de a propósito, e em termos de analogia, descrever a situação que conheço no caso Português.

2 comentários:

MRelvas disse...

Ouvimos mais um debate do Prós e contras,que nada nos truxe de novo a não ser mais do mesmo,ninguém se entende.Meu caro Victor Simões,agora em Potugal fecham-se as escolas craiadas noutro tempo,fecham-se maternidades,hospitáis...vejamos a Irlanda que apostou na formação e na tecnologia...onde foi... e estava a trás de nós!A Finlândia é ralmente um caso de sucesso,onde há civismo e muito tabalho.Nada cai do céu.Com políticas de hoje para hoje sem pensar em mais de uma legislatura...onde poderemos ir parar?Isto é realmente desastroso...os miúdos vão para escolas afastados de suas casas,os mais velhos ficam sem qualquer juvntude e longe dos seus jovens...o interior desertifica,não tardará os pais começam a mudarem-se mais ainda que agora,pois irão para junto das escolas e doa hospitais,ou seja afunilham-lhes a vida.Falam em descentralização,mas é só conversa,concentram tudo.Os manuais,livros e matérias estão sempre em mutação!Falam em poupr dinheiro,agora são as dificuldades com os transportes,com alimentação,haver´dinheiro té qd?...Não há ensino que resista nem formação alguma!Assim Portugal resta-lhe realmente a cauda da Europa e do mundo civilizado,será que ainda somos um país civilizado?Cortm-noa origens, goto pelo interior...Portugal em permanente insucesso escolar!

Abraços

MRelvas disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas